Best Cars Web Site
Supercarros

Um sonho de 16 cilindros

A Audi desenvolveu um carro-conceito que remete
aos "flechas de prata" dos anos 30. E poderá ser produzido

Texto: Fabrício Samahá - Fotos: divulgação

No pavilhão da Audi no Autostadt, espécie de cidade do automóvel recém-inaugurada pela Volkswagen alemã, tudo está escuro. De repente os holofotes iluminam um carro que não parece ser deste mundo. Só depois de alguns segundos, em meio à agressividade e opulência de seu estilo, são percebidos alguns caracteres que o identificam com modelos clássicos -- a ampla grade, o capô traseiro e até a carroceria de alumínio escovado remetem aos Auto Union "Silver Arrow" de competição.

Clique para ampliar a imagem

A Audi nega que o carro-conceito venha a ser produzido, mas há quem garanta que sim -- com chassi de alumínio, motor W16 de 8 litros e mais de 600 cv de potência

Clique para ampliar a imagem

No interior, revestimento antichama e volante com raios defasados em 90 graus

A mais nova criação da Audi não é -- segundo a marca -- um carro-conceito com vistas a entrar em produção, como tem sido a maioria desses modelos nas últimas duas décadas. Sequer tem um nome definido: a empresa o identifica apenas como Estudo de Design. A idéia foi conceber um cupê superesportivo que lembrasse os "flechas de prata" do passado e que pudesse, como estes, alojar um motor central de 16 cilindros.

Para quem se perdeu, um pouco de história: os "Silberpfeile", "Silver Arrow" ou "flechas de prata" foram protótipos de competição e de recordes de velocidade construídos nos anos 30 pela Auto Union. A Audi que conhecemos correspondia a apenas uma das argolas do símbolo da Auto Union, sendo as demais as extintas DKW, Horsch e Wanderer. Pilotos legendários como Bernd Rosemeyer e Tazio Nuvolari levaram os poderosos carros a sucessivas vitórias.
Não há vidro traseiro: olhando para trás o motorista só vê o motor central. Câmeras substituem os retrovisores
Além de toda a identidade com essas lendas do passado, o novo carro-conceito reproduz detalhes atuais da Audi, como o teto curvo. O entreeixos é imenso (2,91 metros) em relação ao comprimento, 4,54 metros. Largo (1,92 metro) e baixo (1,24 metro), seus faróis, com lâmpadas de xenônio, podem ser ocultos por tampas metálicas escamoteáveis. Como espelhos retrovisores seriam inaceitáveis num protótipo moderno, câmeras revelam, em monitores no painel, o que ocorre atrás do veículo.

O acabamento interno utiliza -- além de couro, alumínio escovado e fibra de carbono -- o Nomex, revestimento resistente a chamas empregado em carros de competição e helicópteros. Entre os dois bancos revestidos em couro está um console com tubos de alumínio polido. Diante do motorista (piloto?), um enorme conta-giros, pedais de competição ajustáveis e volante de quatro raios defasados em 90 graus, considerada pela Audi a melhor configuração para um controle eficiente. O vidro traseiro permite ver o motor central de 16 cilindros em W e a tração é Quattro, integral.
O conceito ao lado de um "Silver Arrow", ou "flecha de prata", dos anos 30: semelhanças estéticas e no número de cilindros
Embora a Audi negue, fontes européias asseguram que o supercarro de 16 cilindros entra em produção dentro de dois anos. Seriam feitas apenas 500 unidades trazendo como vedete o motor W16 de 8 litros, 623 cv e mais de 70 m.kgf de torque, resultado da junção de dois V8. Essa usina de força, a mesma do conceito Bentley Hunaudières (saiba mais), o levaria a 350 km/h. Apesar de o protótipo usar como base o Lamborghini Diablo SV, a versão final teria chassi de alumínio.

O sonho pode estar por virar realidade.

Página principal - e-mail

© Copyright 2000 - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados